fbpx
Conecte-se Conosco

Com participação de vereadoras de Mato Grosso, Câmara debate violência política contra mulheres

Publicado

em

A deputada federal Professora Rosa Neide (PT) participou nesta quarta-feira (16), de audiência pública na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara, que debateu as ameaças e violências praticadas contra vereadoras no Brasil. A atividade contou com participação das vereadoras Professora Mazéh Silva (PT) de Cáceres, Professora Graciele (PT) de Sinop e Edna Sampaio (PT), de Cuiabá.

Rosa Neide destacou que os ataques estão ocorrendo porque as mulheres em espaço de poder, sobretudo as negras incomodam. “Nossa sociedade historicamente machista ainda permite que ataques a vereadoras e a deputadas ocorram simplesmente pelo fato de serem mulheres e estarem ocupando espaços, que antes eram ocupados somente por homens”, disse.

A parlamentar apontou o machismo histórico no próprio legislativo federal. ‘Essa Casa tem o nome de Câmara dos Deputados, porque esse era um espaço somente para homens. Mas estamos na luta para que a Casa do povo seja Câmara dos Deputados e Deputadas ou Câmara Federal’, afirmou.

Como segunda coordenadora adjunta da bancada feminina da Câmara, Rosa Neide disse ainda que o colegiado composto por 77 deputadas (15% do total de cadeiras) está na luta pela criação de um Observatório Nacional e Sul Americano, que irá monitorar e denunciar casos de violência política contra mulheres.

Ela também saudou as vereadoras mato-grossenses. Elas sofreram violência política recentemente, por expressarem suas opiniões em temas de debate público.

Vereadoras de Mato Grosso

Em discurso, a vereador Mazéh fez o relato das perseguições e ataques que vem sofrendo. “Desde a campanha promoveram ataques e agora com nossa atuação na Câmara, em defesa das mulheres, do povo negro e da comunidade LGBTQIA+ censuram os nossos projetos e espalham fake News contra o nosso mandato”, disse. “Precisamos que a Câmara nos ajude a barrar essas perseguições”, afirmou.

A vereadora Graciele citou os ataques sofridos por ela. Citou que as agressões ocorrem desde a posse, mas aumentaram a partir da instalação por parte de Sindicatos, de outdoors com críticas ao governo Bolsonaro. “Promoveram injúrias, calúnias, ameaças que fragilizaram minha família. Precisamos que as Câmaras Municipais se posicionem contra a violência política de gênero. Que a Câmara dos Deputados nos ajude e que aqueles que promovem esses ataques sejam punidos”, disse.

A vereadora Edna Sampaio não esteve online na reunião, mas encaminhou um vídeo que foi exibido ao final dos debates. Confira o vídeo da vereadora abaixo.

Discurso da vereadora Edna

 

Volney Albano

Assessoria de Imprensa

Deputada Federal Professora Rosa Neide (PT-MT)

Tags:
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?