Conecte-se Conosco

Contrato dos profissionais e novo Fundeb pautam a reunião da deputada com educadores de Chapada dos Guimarães

Publicado

em

A deputada federal Professora Rosa Neide (PT) se reuniu nesta sexta-feira (29), em ambiente virtual, com profissionais da Educação e militantes do PT do município de Chapada dos Guimarães. Em pauta, o contexto da educação nesse período de pandemia da covid-19 e o novo Fundeb.

Professora Rosa Neide falou sobre o drama vivido pelos profissionais da educação interinos da rede estadual, que estão há meses sem contrato e sem salários. “É um absurdo que o governo de Mato Grosso mantenha seus profissionais nessa situação em plena pandemia. É triste ver professores e professoras dependendo da doação de cestas básicas e da solidariedade dos colegas para sobreviverem, porque o governo do Estado nega o direito ao contrato”, disse.

A parlamentar disse ainda que o argumento da suspensão das aulas para a não contratação não se sustenta. “Apesar do ano letivo de 2020 não ter iniciado, quando ocorreu a suspensão das aulas, os profissionais já estavam selecionados e as turmas já estavam montadas. O Tribunal de Contas dos Estado e Ministério Público já orientaram pela contratação dos interinos, mas até agora o governo e a Secretaria de Educação não se moveram”, criticou.

A educadora Reicla Vilella destacou que tem ajudado a promover campanhas de solidariedade para auxiliar os colegas sem salários e lamentou a insensibilidade do governo.

Por sua vez, Rosa Neide destacou que o governo federal já homologou a lei aprovada recentemente no Congresso que autoriza o socorro financeiro a Estados e municípios. “Nem a desculpa da falta de recursos Mato Grosso pode usar, porque a União fará o repasse das perdas com a arrecadação do ICMS”, disse.

A deputada convocou os profissionais da Educação de Chapada a pressionarem o governo do Estado e a Assembleia Legislativa pela recontratação dos interinos. Em relação ao Fundo Nacional de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb), a petista disse que o texto da PEC que pretende constitucionaliza-lo já está pronto para votação na Câmara.

“O Congresso precisa aprovar no novo Fundeb este ano para que a partir de janeiro de 2021, Estados e municípios continuem recebendo financiamento para a Educação básica”. Ela enfatizou que os recursos do Fundo representam 63% do que é aplicado em educação básica, em todo o País.

“Sem esses recursos será uma tragédia, por isso precisamos aprovar o novo Fundeb ainda este ano”, disse Rosa Neide. Para o presidente da Subsede do Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep) de Chapada, professor Eduardo, a aprovação do Fundo é bandeira da categoria. “Estamos juntos e mesmo que virtualmente também iremos pressionar os deputados e senadores para que aprovem o novo Fundo”, finalizou.

Assessoria de Imprensa

Tags:
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?