fbpx
Conecte-se Conosco

Covid-19 – Em reunião da bancada federal com o governador de MT, deputada Rosa Neide cobra a abertura de mais leitos de UTI

Publicado

em

A deputada federal Professora Rosa Neide (PT) participou de reunião da bancada federal com o governador Mauro Mendes, o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, deputados estaduais, gestores de Cuiabá e Várzea Grande e profissionais de saúde. O encontro teve como objetivo discutir ações unificadas de enfrentamento à Covid-19.

Rosa Neide questionou o governador sobre a possibilidade de abertura de mais leitos de UTI em Cuiabá e Várzea Grande, tendo em vista que o sistema de saúde está em colapso e a fila por um leito de terapia intensiva já conta com mais de 100 pacientes. A parlamentar citou os Hospital Federal Júlio Muller e o Hospital da Polícia Militar, como potenciais para recebimento de novos leitos.

O secretário Gilberto respondeu pelo gestor estadual, ao informar que o Estado promoverá a abertura de 160 novas UTIs nos próximos 30 dias, mas em função da explosão de contaminados em todo o País, há muita dificuldade para contratação de profissionais de saúde com qualificação em tratamento intensivo.

“Abrimos edital para contratação de 10 leitos no Hospital de Alta Floresta, 20 no Metropolitano em Várzea Grande e 10 na Santa Casa de Cuiabá, mas não tivemos empresas interessados em assumir esse serviço, porque há escassez de profissionais em todo País. Temos a expectativa de em 30 dias conseguirmos abrir os 160 leitos, mas não está nada fácil”, disse o secretário.

Presente na reunião, a secretária de Saúde de Cuiabá, Ozenira Félix disse que o município deverá abrir 20 novos leitos de UTI no Hospital Municipal São Benedito e 40 no Hospital da Polícia Militar, mas que também tem enfrentando os mesmos problemas na contratação de profissionais de saúde.

O governador informou que o Estado está investindo na qualificação dos leitos de enfermaria, pois segundo ele se os pacientes receberem um bom atendimento antes do quadro se agravar evita internações na terapia intensiva.

De acordo com o secretário Gilberto, o índice de sucesso para os pacientes internados em UTI é de apenas 30%. “Além da baixa resolutividade não daremos conta de abrir tanta UTI, diante da velocidade de contaminações”.

Profissionais de saúde e representantes do Conselho Regional de Medicina (CRM) que participaram da reunião defenderam a adoção de medidas de distanciamento social, o diagnóstico precoce e o isolamento dos contaminados. Segundo eles, somente assim o Estado conseguirá achatar a curva de contágio.

Volney Albano

Assessoria de Imprensa

Deputada Federal Professora Rosa Neide (PT-MT)

Tags:
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?