Conecte-se Conosco

Covid-19: Frente Parlamentar define ações urgentes em defesa do povo indígena Xavante

Publicado

em

A deputada federal Professora Rosa Neide (PT) participou nesta quinta-feira (02), pela manhã, da reunião virtual da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Direitos dos Povos Indígenas. O evento que discutiu ações para o combate da covi-19 junto ao povo Xavante, reuniu lideranças de diversas etnias, parlamentares federais, gestores dos governos federal, estadual e dos municípios e representante do Ministério Público Federal (MPF).

Na ocasião as lideranças indígenas reclamaram da falta de estrutura para atendimento dos contaminados. Valeria Paye, representante da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB) destacou que são necessárias ações emergenciais para salvar o povo Xavante. O líder indígena Lúcio Xavante cobrou a instalação do Hospital de Campanha na região, para atendimento não somente do seu povo, mas das demais etnias da região. “Os hospitais de Barra do Garças não estão mais conseguindo atender a demanda”, disse.

As palavras de Lúcio foram corroboradas pelo prefeito de Barra do Garças, Roberto Farias. Segundo o gestor, todos os leitos públicos de UTI da cidade estão com indígenas Xavante. “Barra do Garças precisa urgentemente de respiradores e de remédios. Nos preparamos para atender uma demanda e hoje estamos atendendo mais que o dobro. As UTIs da nossa cidade hoje atendem localidades em um raio de 1 mil quilômetros. Atendemos indígenas e não indígenas, mas infelizmente hoje a maior demanda é do povo xavante”, disse.

O prefeito cobrou ainda ações práticas como lockdown nas aldeias, a testagem em massa dos indígenas e isolamento dos contaminados. Professora Rosa Neide destacou que este era o objetivo da reunião: acolher as demandas da região para que em conjunto, as autoridades federais, estaduais e municipais possam providenciar urgentemente as resoluções.

Em sua fala, o secretário-chefe da Casa Civil do governo de Mato Grosso, Mauro Carvalho, reconheceu a necessidade de construção das barreiras sanitárias nas aldeias do Hospital de Campanha e apontou outro problema: falta de profissionais. “Nosso maior problema hoje são equipes. Falta de material humano para trabalhar. 30% dos trabalhadores de saúde estão contaminados e foram afastados. O Estado precisa contratar 750 profissionais de saúde, mas estamos com dificuldade”, disse.

O representante do Ministério da Mulher e dos Direitos Humanos, Esequiel Santo, citou que o governo federal encaminhará representação para a região para acompanhar o atendimento aos indígenas. Ele recebeu as demandas por falta de medicamentos e equipamentos e destacou que a União trabalhará para providenciar esses itens ao Estado e ao município de Barra do Garças.

Presente na reunião, o senador Wellington Fagundes (PR) destacou que a bancada federal de Mato Grosso está trabalhando sob orientação da deputada Rosa Neide em prol do atendimento ao povo xavante e todos os povos indígenas do Estado. “Já disse para a deputada Rosa que conversei com o ministro Gilmar Mendes (do Supremo Tribunal Federal), ele está junto nessa luta, vou marcar uma audiência com o presidente da República. Esse problema de falta de equipamentos e medicamentos em Barra do Garças para atender os indígenas será resolvido” destacou.

A atriz Lucélia Santos, integrante da campanha SOS Xavante cobrou que os governos saiam dos discursos e passem para a prática. Ela leu os nomes dos 31 xavantes vítimas da covid-19, até o momento, e cobrou ações imediatas para evitar um etnocídio. “Nós da sociedade civil estamos nessa luta para tentar salvar vidas. Temos uma vaquinha estamos pedindo doações para construir um Hospital de Campanha para atender o povo xavante, pois até o momento a burocracia dos governos não foi capaz de produzir a construção desse Hospital”, criticou.

Encaminhamentos

Coordenadora da Frente Parlamentar, a deputada federal Joênia Wapichana (Rede/RR) fez os encaminhamentos da reunião. Ela reafirmou a necessidade de construção de uma Força Tarefa para construir barreiras sanitárias nas nove terras indígenas da região; a construção urgente do Hospital de Campanha específico para os indígenas; a melhoria da estrutura dos hospitais da cidade de Barra do Garças, a realização de campanha de orientação aos xavantes na língua deles; oferta de segurança alimentar urgente para os xavantes não se deslocarem para as cidades para comprar alimentos; a disponibilização de EPIS; e a realização de testagem nas terras indígenas.

Joênia cobrou ainda do representante do governo federal que ele atue para que a presidência da República promova a sanção imediata do Projeto de Lei (PL) 1142, que assegura recursos e ações urgentes em prol dos povos indígenas, devido à pandemia.

Os deputados federais Edmilson Rodrigues (PSOL-PA), Neri Geller (PP), representantes da prefeitura de Campinápolis, o procurador do Ministério Público Federal (MPF), Everton, representantes da Fundação Nacional do Índio (FUNAI), dos Distritos Sanitários de Saúde Indígena (Dsei), da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e lideranças da Federação dos Povos Indígenas de Mato Grosso (FEPOIMT), também participaram da reunião.

Ao final, a deputada Professora Rosa Neide agradeceu pela reunião e disse que a união de todos e todas independente de coloração partidária ou ideológica é fundamental. “Nossa união é pela vida. Para salvar vidas dos nossos povos originários”, finalizou.

Volney Albano

Assessoria de Imprensa

Deputada Federal Professora Rosa Neide (PT-MT)

Tags:
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?