Conecte-se Conosco

Deputada Rosa Neide não vê como positiva a escolha de Renato Feder para o MEC

Publicado

em

O presidente Jair Bolsonaro escolheu o secretário de Educação do Paraná, Renato Feder, para assumir o Ministério da Educação (MEC). Ele já havia sido cotado para a pasta logo após a saída de Abraham Weintraub. A deputada federal Professora Rosa Neide (PT) não vê a escolha como positiva.

Coordenadora da Frente Parlamentar em Defesa da Escola Pública e em Respeito ao Profissional da Educação, Professora Rosa Neide, ressalta que a opção de Bolsonaro por Feder não é nenhuma surpresa. “A escolha do novo ministro não é nenhuma surpresa, pois já estava sendo aventado o nome dele. É uma pessoa muito próxima das concepções que tem Bolsonaro e com certeza aliado no que ele pensa. Vamos aguardar as primeiras ações do novo ministro para avaliarmos o que será, sem muita expectativa, em função do alinhamento com o presidente da República, que nada fez até agora pela educação brasileira”.

Renato Feder é empresário e em 2007 escreveu um livro chamado “Carregando o Elefante”, em que defende a privatização das escolas e universidades públicas, além da extinção do MEC. O empresário, também já foi alvo de denúncias do Ministério Público do Rio de Janeiro e de São Paulo sob acusação de sonegação fiscal, porque a empresa da qual é sócio, a Multilaser, não teria recolhido os valores devidos de ICMS.

Opiniões

O líder da bancada do PT na Câmara, deputado federal Enio Verri (PT-PR) criticou a escolha. “Infelizmente, não poderíamos mesmo esperar que Bolsonaro indicasse um competente gestor público da área da educação, para o Ministério da Educação. Ao contrário e alinhado à ideologia do seu governo, ele indica um empresário milionário que escreveu um livro eivado de achismos, culpando o Estado pelas mazelas sociais e defendendo a privatização da educação, por meio de um excludente sistema de financiamento, com voucher, que resultou na revolta dos estudantes chilenos. É a continuidade do desastre Bolsonaro”, afirmou.

O deputado federal Zeca Dirceu (PT-PR) afirmou que “Feder, como secretário de Educação do Paraná, realizou o mesmo feito de Weintraub no MEC. Conseguiu rejeição unânime de estudantes e professores.” E lamentou: “infelizmente, teremos uma piora no cenário educacional com o desmonte de políticas públicas, privatização do ensino com a implementação de vouchers, ensino remoto eletrônico e homeschooling”, denunciou. (Com informações do PT na Câmara)

Volney Albano

Assessoria de Imprensa

Deputada Federal Professora Rosa Neide (PT-MT)

Tags:,
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?