Conecte-se Conosco

Deputada Rosa Neide participa da reabertura do Hospital Santa Casa em Cuiabá

Publicado

em

A deputada federal Professora Rosa Neide (PT) participou nesta terça-feira (23) da reabertura da Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá, renomeada como Hospital Estadual Santa Casa. A unidade estava fechada há quatro meses por problemas de gestão administrativa-financeira. A reabertura ocorreu após o governo do Estado assumir a administração do hospital.

Professora Rosa Neide destacou que a unidade devolve a Cuiabá e ao estado de Mato Grosso pelo Sistema Único de Saúde (SUS), 242 leitos para internação, 30 vagas de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 10 salas de cirurgia. “Essa ação é muito significativa para a melhoria da saúde em nosso Estado e contou com o apoio da bancada federal”, afirmou a parlamentar.

A deputada citou ainda que continuará trabalhando para que a Santa Casa acolha todos os mato-grossenses sem distinção, “porque ter um bom atendimento de saúde é direito da população”, disse Rosa Neide, que durante a solenidade de reabertura do Hospital foi abordada por populares e políticos para posarem para fotos.

A unidade não será um hospital de “portas-abertas”, ou seja, não será de pronto-atendimento mas de consultas previamente agendas por meio da regulação do SUS. Somente haverá o pronto-atendimento em estado de urgência para quem já passou por encaminhamento e vindo de uma UPA ou policlínica.

Após a cerimônia de reabertura que contou também com a presença do governador Mauro Mendes; do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta; de parlamentares federais e estaduais e profissionais da área da saúde, o hospital vai passar por um processo de desinfecção. Na próxima segunda-feira (29), já serão atendidos os pacientes que aguardam na fila do SUS para cirurgias eletivas.

A estimativa é de que, além das cirurgias já previstas de alta complexidade, serão realizadas em torno de 180 cirurgias por mês, de média e baixa complexidade. De acordo com o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, o custo mensal para manter a unidade vai ser de R$ 13 a 15 milhões, sendo 10 do Governo Federal e 5 do Estadual.

Crise

 Inaugurada em 1817, a Santa Casa de Misericórdia de Cuiabá fechou as portas no dia 11 de março com uma dívida superior a R$ 118 milhões. Os cerca de 800 funcionários do hospital estavam com seis salários em atraso.

Para solucionar a crise, equacionar a dívida e promover o pagamento dos funcionários, o governo do Estado em parceria com a bancada federal e o Ministério da Saúde assumiu a gestão do hospital no dia 02 de maio, por meio de decreto de requisição administrativa dos bens e serviços.

Assessoria de Imprensa

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?