Conecte-se Conosco

Nota pública: ex-juiz parcial Moro cai do Ministério da Justiça, mas precisa relatar os crimes cometidos por Bolsonaro

Publicado

em

A demissão do ex-juiz Sérgio Moro é a máxima expressão, até aqui, de que o governo Bolsonaro está absolutamente comprometido com crimes e, portanto, precisa intervir politicamente nas investigações, seja sobre as fake News e o gabinete do ódio, a morte de Marielle, as rachadinhas e o caso Queiroz, a apologia à ditadura ou ainda, em relação à atuação do governo na pandemia do coronavírus. Parece até que simulou a assinatura da demissão do diretor-geral da Polícia Federal (PF), Maurício Valeixo, o que configura falsidade ideológica.

Os relatos do ministro em sua coletiva de imprensa deixam claro, além das interferências políticas e crimes potencialmente cometidos pelo presidente, que ele, o próprio ministro prevaricou ao não relatar e denunciar claramente quais as “causas” das sucessivas tentativas de interferência do presidente sobre a Polícia Federal. Moro e o diretor-geral exonerado precisam relatar as motivações do presidente, que comete crimes em escala.

Sérgio Moro interferiu ilegalmente nas eleições de 2018, perseguindo o PT e o ex-presidente Lula para facilitar a eleição de Bolsonaro. Ganhou como recompensa o cargo de ministro da Justiça. No governo, acobertou, até aqui, graves denúncias de intervenção política e ordens do presidente em relação a investigações, ao acesso à informação de relatórios de inteligência, relacionados inclusive a apurações do STF. Tudo isso explica a demissão, “sem causa”, de Maurício Valeixo e de Moro, comprometidos com todos estes absurdos, que até então apoiavam.

A autonomia da Polícia Federal e das instituições de controle e enfrentamento à corrupção foram conquistas dos governos do PT e, com o relato de Moro, a destruição dessas instituições foi encomendada por Bolsonaro e aceita até aqui, por Moro.

Bolsonaro quer usar a PF para salvar a si mesmo, seus filhos e seus apoiadores criminosos. Contava com o silêncio de Sérgio Moro durante todo este tempo. Agora precisamos saber muito mais, já que o ex-juiz parcial e agora ex-ministro prometeu falar mais!

Não aceitamos um governo e uma Polícia Federal aparelhada para defender os crimes dos Bolsonaro.

A democracia está absolutamente rachada!!!

Professora Rosa Neide

Deputada Federal (PT-MT)

Tags:
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?