fbpx
Conecte-se Conosco

Núcleo de Educação da bancada do PT debate apagão no CNPQ que coloca em risco a ciência nacional

Publicado

em

O apagão nos sistemas do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), que derrubou a plataforma Lattes foi pauta de debates nesta segunda-feira (02), na reunião do Núcleo de Educação e Cultura da bancada do PT no Congresso. A reunião foi coordenada pela deputada federal Professora Rosa Neide (PT).

O assessor técnico da bancada do PT, Bruno Gaspar fez um relato da situação que passa o CNPQ. O apagão ocorreu em 23 de julho e desde então pesquisadores de todo País não conseguem acessar seus currículos na plataforma Lattes. “A plataforma Carlos Chagas também está fora do ar”, disse Bruno.

O assessor citou que desde o ocorrido o CNPQ publicou duas notas em que nega a possibilidade de perda de dados dos pesquisadores e que trabalhava pelo restabelecimento da plataforma. “Houve a queima da placa de um computador que sustenta os servidores. O equipamento que queimou estava operando sem garantia e sem manutenção”, disse.

Professora Rosa Neide ressaltou que esse episódio se soma à lista de destruição promovida pelo governo Bolsonaro. “Primeiro houve o anúncio do desligamento do supercomputador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), depois o apagão no CNPQ e mais recente o incêndio na Cinemateca. Ou seja, todo um rastro de destruição, perda de dados e da memória da ciência e do cinema nacional”, criticou Rosa Neide.

Para o ex-deputado Carlos Abicalil, o sucateamento da Ciência e da Cultura compõe um projeto estruturado obscurantista em curso no País. “Esses casos não são isolados compõe a estratégia geral do governo de combate a ciência e as artes, e promoção do obscurantismo”, disse.

Bruno Gaspar comparou que, em 2012, o orçamento do CNPQ foi de R$ 3,1 bilhões e em 2021, R$ 1,2 bilhão. Dos recursos disponíveis, em 2021 houve bloqueio de R$ 116 milhões. Em 2020, o bloqueio foi de R$ 100 milhões, o que tem prejudicado a concessão de bolsas de pesquisas. “Nos últimos 10 anos houve uma queda de 80% na concessão de bolsas de doutorado”, informou.

Iniciativas

A deputada Rosa Neide destacou que uma das inciativas da bancada do PT na tentativa de barrar o desmonte da Ciência nacional foi o ingresso no Supremo Tribunal Federal (STF), com ação para impedir o governo de seguir contingenciando o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Ciência e Tecnologia (FNDCT).

A reunião também tratou das pautas em tramitação na Câmara e Senado que retoma os trabalhos nesta semana, após o recesso. O PL 5595/2020, que torna a educação serviço essencial deverá ser votado pelos senadores na próxima quinta-feira (05). “Precisamos reforçar a mobilização nesta semana para barrar esse PL”, disse Rosa Neide.

Durante a reunião também houve informes sobre as atividades preparatórias em comemoração ao centenário Paulo Freire e o andamento das etapas da Conferência Nacional Popular de Educação (Conape). A atividade contou com participação do deputado federal Pedro Uczai (PT-SC), do presidente e da vice-presidenta da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), Heleno Araújo e Fátima Silva, do representante da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag), Antônio Lacerda e assessores (as).

 

Volney Albano

Assessoria de Imprensa

Deputada Federal Professora Rosa Neide (PT-MT)

Tags:
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?