Conecte-se Conosco

O que o governo de MT ganhou em não atender as reivindicações dos Profissionais da Educação?

Publicado

em

 

A greve mais longa da história da Rede Estadual de Educação chegou ao fim nesta sexta (09). Após 75 dias de paralisação, a categoria decidiu em Assembleia Geral, em Cuiabá, pelo retorno às salas de aula, no próximo dia 14.

Ao longo da greve o governo Mauro Mendes (DEM) manteve-se intransigente e insensível à pauta dos Profissionais da Educação, a saber: cumprimento da Lei 510/2013, cronograma de chamamento dos aprovados no último concurso público, melhoria na estrutura das Escolas e melhores condições de trabalho.

Logo no início da greve, o governo do Estado determinou o corte de ponto e consequentemente corte nos salários dos trabalhadores e trabalhadoras.

Após mais de 2 meses de resistência, a greve acaba sem nenhuma reivindicação atendida. A pergunta que faço como professora: o que o governo do Estado ganhou em não atender a pauta da categoria? Nada.

Lamentavelmente, a postura dura e insensível do governo maltratou e marcou profundamente de forma negativa, cada Profissional da Educação de Mato Grosso. A categoria voltará as aulas machucada, mas a luta vai continuar.

Diante da truculência do governo, os direitos da Educação Estadual foram patrolados, mas a luta por Educação Pública, Gratuita e de Qualidade socialmente referenciada seguirá sempre.

Forte abraço a cada Professor, Professora, Técnico Administrativo e Apoio Educacional. Contem sempre com a Professora Rosa Neide. Estamos juntos e juntas na luta!

Professora Rosa Neide

Deputada Federal (PT-MT)

 

1 Comentário

1 Comentário

    Responder

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

    × Vamos conversar?