fbpx
Conecte-se Conosco

Reforma Administrativa – Rosa Neide chama Paulo Guedes de vendedor de ilusão

Publicado

em

Deputada afirma que reformas neoliberais prejudicaram a população. O país continua sem crescimento econômico e com desemprego em alta

Em discurso no plenário da Câmara nesta terça-feira (11), a deputada federal Professora Rosa Neide (PT) criticou a Reforma Administrativa (PEC 32/2020), encaminhada ao Congresso pelo desgoverno Bolsonaro. Ela criticou o ministro da Economia Paulo Guedes que compareceu à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), para defender a admissibilidade da PEC. ‘Um vendedor de ilusão, além de todas as mentiras já ditas em relação a essa PEC, que propõe o desmonte dos serviços públicos do Brasil’.

“Essa Reforma é um salto para traz. Tudo que o País avançou na superação do compadrio com implementação do concurso para ingresso no serviço público, vem o governo querer recriar o compadrio, o conluio, onde os governos de plantão passarão a indicar os seus apaniguados para os cargos públicos”, criticou a deputada.

Conforme a deputada, ao propor o fim da estabilidade dos servidores a PEC ataca o Estado. “São os servidores que servem à população na ponta. Esse governo esquece que os servidores precisam ter carreiras de Estado, pois servem ao povo. Mas esse governo não valoriza isso, por isso tem ministros que chamam servidor de vagabundo e professor de preguiçoso. Temos que dizer não a essa PEC”, afirmou.

Rosa Neide disse ainda que as reformas neoliberais: Trabalhista e da Previdência foram aprovadas no Congresso, após o Golpe contra Dilma, com a falsa afirmação de que produziriam a retomada do crescimento econômico. ‘Todas essas reformas prejudicaram a sociedade, os trabalhadores e trabalhadoras perderam seus direitos, sua renda, o desemprego aumentou e o País não cresceu”, afirmou.

Confira o discurso na íntegra.

Volney Albano

Assessoria de Imprensa

Deputada Federal Professora Rosa Neide (PT-MT)

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?