Conecte-se Conosco

Rosa Neide propõe a construção de uma Rede de Apoio, para enfrentamento da Covid-19 junto aos povos indígenas

Publicado

em

Rede seria construída e integrada por entidades indigenistas e órgãos do Estado Brasileiro

A deputada federal Professora Rosa Neide (PT) promoveu nesta segunda-feira (18), à noite, a primeira reunião virtual com entidades indígenas de Mato Grosso, representantes das Universidades Públicas, da Frente Parlamentar em Defesa dos Povos Indígenas, do Ministério Público Federal, Defensoria Pública da União, Governo de Mato Grosso, CIMI, Distritos Sanitários e Funai, visando a construção de uma rede de apoio e trabalho articulado, para prevenção e enfrentamento à Covid-19, junto aos povos indígenas do Estado.

A reunião contou com a participação de 40 autoridades e foi coordenada pela deputada e por Ana Paula Sabino, assessora da deputada federal Joênia Wapichana (REDE/RR). Durante a reunião, Rosa Neide destacou a necessidade de todos os envolvidos e todas as envolvidas com causa indigenista, ajudarem na construção de Grupos de Trabalhos (GTs), em cada região de Mato Grosso.

“Esses GTs receberão as demandas de cada povo indígena, farão a atualização sobre a transmissão da Covid-19 na região, se há casos nas Terras Indígenas; e a partir dessas informações serem construídas as inciativas de atendimento do Estado brasileiro, em âmbitos municipal, estadual e federal”, destacou Rosa Neide.

De imediato, Rosa Neide também citou a necessidade de construção de barreiras sanitárias que impeçam a entrada de pessoas estranhas nos territórios indígenas. “A Funai não tem condições e estrutura para realizar esse trabalho, por isso a importância de participação do governo do Estado por meio das Secretarias de Estado de Saúde e de Segurança Pública”, disse.

O procurador da República, Everton Pereira Aguiar Araújo, que atua na região de Barra do Garças disse que além da prevenção é necessário construir políticas públicas para atendimento de indígenas, que venham a ser contaminados pelo vírus. “Somente na comunidade de São Marcos são 4 mil indígenas Xavante. Os territórios indígenas próximos a Barra possuem mais de 12 mil pessoas”, disse.

O representante da Secretaria de Estado da Casa Civil, Otair Rondon, destacou que a Secretaria, sob o comando do secretário Mauro Carvalho, está à disposição para trabalhar pela construção dessa rede de atuação conjunta. Viviane Francischini, que representou o secretário de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, também colocou à pasta à disposição para o trabalho com os demais entidades e instituições.

O presidente da Federação dos Povos Indígenas de Mato Grosso (FEPOIMT), Crisanto Xavante, saudou a importância da iniciativa da deputada Rosa Neide. “Essa ação deputada é fundamental pois nós povos indígenas somos do grupo de risco. Precisamos de todo o apoio do poder público na luta contra o coronavírus”, disse.

Todos os presentes na reunião destacaram que “somente com trabalho integrado, entre as entidades civis, os órgãos da União, os Estados e municípios conseguiremos ter êxito na prevenção e enfretamento ao coronavírus, para minimizar os danos junto aos povos originários”.

PL 1142 e Hospital

Professora Rosa Neide destacou que a Câmara votará na terça-feira (19), o Projeto de Lei 1142/2020, de sua autoria, que visa garantir medidas urgentes de proteção aos povos indígenas, quilombolas e ribeirinhos, no contexto da pandemia. “Com a aprovação do PL com certeza haverá a garantia de mais dotação orçamentária, para ações junto aos Territórios Indígenas”, disse.

A petista disse ainda que há um estudo que indica a necessidade de construção de um Hospital de Campanha em Água Boa, para atendimento de possíveis casos de indígenas contaminados. Água Boa fica próxima das Terras Indígenas mais populosas, do Estado.

Conforme Ana Paula, “a Funai recebeu recentemente incremento de orçamento de R$ 7 milhões. É pouco para construção de um Hospital, mas com o apoio da deputada e do governo do Estado poderemos pensar sim e avançar na possibilidade de construção dessa unidade de saúde específica para os povos indígenas”, finalizou.

Assessoria de Imprensa

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?