fbpx
Conecte-se Conosco

Deputada Rosa Neide participa de Seminário sobre a pandemia com pesquisadores da UFMT e UNEMAT e entidades

Publicado

em

A deputada federal Professora Rosa Neide (PT) participou neste sábado (10), do ‘Seminário Enfrentamento’ da Pandemia organizado pelo coletivo Amigos do Pantanal, Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Universidade do Estado de Mato Grosso (UNEMAT) e Organizações da sociedade civil. O seminário foi coordenado pela professora doutora da UFMT, Michele Sato.

Em sua fala a deputada lamentou as quase 350 mil mortes devido à Covid-19. “Já registramos mais de 4 mil mortes por dia. É como se 30 cidades de Mato Grosso desaparecessem por dia”, lamentou. Ela citou que o aumento do número de mortos se deve a falta de vacinas e a ausência de medidas de isolamento social.

“O Brasil não comprou os imunizantes com antecedência, por isso não temos vacina para todos e todas. Até hoje o governo federal ainda tem problemas para aquisição de vacinas e o Parlamento em vez de priorizar o SUS, acaba de aprovar a possibilidade de compra de vacinas por empresas privadas”, criticou.

Rosa Neide informou que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não aprovou a compra da vacina russa, Sputinik V, por governadores e prefeitos. “Mas o Congresso aprovou a compra dessa vacina por empresas privadas, sem a aprovação da Anvisa. Para o SUS a vacinação não teve aprovação, mas para empresa privada o Congresso autoriza? As empresas vão imunizar seus trabalhadores e como fica as famílias deles e a maioria da população? É um absurdo. Eu votei contra”, afirmou.

A parlamentar citou ainda a chantagem que o governo Bolsonaro fez com o Parlamento, ao encaminhar a Proposta de Emenda a Constituição (PEC) 186/2019, de ajuste fiscal, com congelamento dos salários dos servidores públicos e desmonte do Estado, para que pudesse retomar o pagamento do auxílio emergencial.

“O Congresso aprovou a PEC 186 de arrocho dos servidores e eu votei contra. Agora o governo envia a Medida Provisória (MP) 1039 que propõe pagar apenas R$ 150 de auxílio emergencial. O PT apresentou as emendas 38 e 105 para que o pagamento seja de R$ 600 até o fim da pandemia, para pessoas poderem ficar em quarentena, pois sem isolamento social e vacina não venceremos a pandemia”, afirmou.

Ciência

Professora Rosa Neide saudou os pesquisadores e pesquisadoras da UFMT e da UNEMAT, por assim como todos os cientistas do mundo já alertarem para o surgimento de pandemias virais, devido a aceleração da degradação ambiental.

“Nossa pesquisadora Michele, nosso pesquisador Wanderley Pignatti e demais pesquisadores e pesquisadoras afirmam há algum tempo sobre o significado do desmatamento, a expansão agrícola, a perda da biodiversidade, o aquecimento global, e a poluição que tem nos levado a essas pandemias. O que nós enquanto humanidade estamos fazendo para reverter esse cenário de desastre? Nesse ritmo de devastação ambiental quando será a próxima pandemia?”, questionou.

Além de Michele Sato e Pignatti, o evento contou com participação do reitor da UFMT, Evandro Soares, do senador Wellington Fagundes (PL), do deputado estadual Lúdio Cabral (PT), representantes de Movimentos Sociais, do Conselho Indigenista Missionário (CIMI), da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Organizações Não Governamentais (ONG).

Clique aqui e leia o documento lançado pelo Amigos do Pantanal, referente ao enfrentamento da pandemia.

 

Volney Albano

Assessoria de Imprensa

Deputada Federal Professora Rosa Neide (PT-MT)

Tags:
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?