fbpx
Conecte-se Conosco

Em audiência com ministro da Infraestrutura, deputada Rosa Neide critica governo federal pela ausência de obras em MT

Publicado

em

Parlamentar cobrou ainda solução para a BR 163, cujas obras estão paralisadas há cinco anos

A deputada federal Professora Rosa Neide (PT) participou nesta sexta-feira (16), à tarde, de audiência pública que debateu a situação da BR 163 em Mato Grosso. A concessionária que administra a rodovia paralisou as obras de duplicação em julho de 2016, mas segue cobrando pedágio. Até o momento o governo federal não apresentou nenhuma solução para o povo mato-grossense.

A atividade que ocorreu no auditório da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MT) em Cuiabá contou com a presença do ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, do advogado geral da União, André Mendonça, do governador Mauro Mendes e dos senadores e deputados da bancada federal.

Em conversa com a imprensa no local, Rosa Neide criticou a ausência de investimentos dos governos Temer e Bolsonaro na infraestrutura de Mato Grosso. “Desde que derrubaram a presidenta Dilma, o Temer e depois o Bolsonaro não investiram nenhum centavo em obras no Estado de Mato Grosso”, afirmou.

Sobre a paralisação da duplicação da 163 por parte da concessionária que administra a rodovia, a deputada disse ‘que a presidenta Dilma foi afastada do mandato em maio de 2016, em julho a obra foi paralisada’. “Desde que a presidenta Dilma foi afastada a empresa não investiu mais na rodovia. Passou o governo Temer e agora estamos no final do governo Bolsonaro e nada foi feito para cobrar da concessionária a continuidade das obras”, afirmou.

“Mato Grosso é o Estado que mais contribui com a balança comercial do País com a exportação de produtos primários. É um absurdo que nosso Estado seja tratado com esse descaso por parte dos governos Temer e Bolsonaro. Além de não terem resolvido a questão da concessão da 163, não construíram um metro de asfalto em nenhuma outra rodovia federal”, afirmou.

Desdobramentos da audiência

Professora Rosa Neide afirmou que seguirá acompanhando os desdobramentos da audiência pública, com a possibilidade de celebração de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), entre a União e a empresa. “Antes tarde do que nunca. Depois de tanto tempo com a obra paralisada, vamos ver se agora com o TAC a empresa volta a investir. O que não podemos mais aceitar é que nosso povo continue pagando pedágio para uma concessionária que não cumpre com o contrato”, finalizou.

Volney Albano

Assessoria de Imprensa

Deputada Federal Professora Rosa Neide (PT-MT)

Tags:
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?