Conecte-se Conosco

Petistas exigem apuração de denúncias do The Intercept que envolvem Moro e a Lava Jato

Publicado

em

intercept

Parlamentares da Bancada do PT na Câmara manifestaram pelo Twitter todo repúdio e indignação em relação às atitudes do ministro Sérgio Moro (Justiça) e do Procurador chefe da Lava Jato, Deltan Dallagnol, denunciados nesse domingo (9) em uma série de reportagens divulgadas pelo site The Intercept Brasil, comandado pelo jornalista Glenn Greenwald. A matéria expõe as manipulações e relações promíscuas entre Moro e a Força-Tarefa da Lava Jato em Curitiba, com o objetivo de atingir o PT e, principalmente, o ex-presidente Lula, visando prendê-lo e tirá-lo da disputa presidencial de 2018.

Diante das denúncias, os parlamentares exigem apuração rigorosa dos fatos revelados, a punição dos responsáveis e a anulação e libertação imediata de Luiz Inácio Lula da Silva.

Leia abaixo as declarações dos deputados petistas:

 

Paulo Pimenta (PT-RS), líder da Bancada do PT: “E o The Intercept Brasil comprova agora, de uma vez por todas, que a Lava Jato foi uma grande armação contra Lula e o PT. Tudo aquilo que denunciamos está cabalmente comprovado por 2 anos de conversas entre principais protagonistas do esquema: Moro e Dallagnol”.

Gleisi Hoffmann (PT-PR), presidenta nacional do PT: “O Intercept traz as provas do que sempre denunciamos: Moro e Dallagnol atuaram combinados, com parcialidade e motivações políticas, para impedir a vitória eleitoral de Lula e do PT. Forjaram a acusação sem provas e armaram farsa jurídica contra Lula. Esse processo tem de ser anulado”.

Enio Verri (PT-PR): “Moro e Dallagnol feriram a Constituição brasileira, que estabeleceu o sistema acusatório no processo penal, no qual as figuras do acusador e do julgador não podem se misturar”.

Jorge Solla (PT-BA): “As revelações trazidas pelo The Intercept Brasil são de gravidade inédita em se falando de membros do judiciário e MPF. Os envolvidos devem esclarecimentos às instituições que devem garantir um Estado Democrático de Direito à população”.

Margarida Salomão (PT-MG): “Série de reportagens mostra comportamentos antiéticos e transgressões que o Brasil e o mundo têm o direito de conhecer. Os fundamentos da democracia brasileira estão seriamente abalados, mais uma vez”.

Professora Rosa Neide (PT-MT): “A máscara caiu pelas mãos do The Intercept Brasil! Sérgio Moro que deveria julgar com isenção, ajudou e chegou a dar dicas para a parte acusatória. O Brasil precisa usar todos mecanismos jurídicos e parlamentares para que os fatos sejam devidamente esclarecidos”.

Bohn Gass (PT-RS): “Revelações do The Intercept Brasil são gravíssimas! Exigem posicionamentos firmes das instituições. Autoridade judicial que faz uso político-eleitoral do poder de que está investida, destrói, compromete, descredibiliza a Justiça inteira”.

Marília Arraes (PT-PE): “Caiu de vez a “imparcialidade” de Moro e Dallagnol! The Intercept Brasil traz 3 matérias explosivas baseadas em mensagens trocadas entre integrantes da Lava Jato. Este é o 1º resultado de uma grande investigação que prova as verdadeiras intenções da Lava Jato!”

Patrus Ananias (PT-MG): “Mais do que claro: mensagens divulgadas são uma confissão da atuação parcial, ilegal e persecutória de Sérgio Moro contra Lula e o PT. Atuação de Moro e Deltan Dallagnol teve como objetivo último manipular e direcionar a eleição de 2018”.

Joseildo Ramos (PT-BA): “O ativismo político do ex-juiz Sérgio Moro e do Deltan Dallagnol nunca foi novidade para ninguém. Agora, o The Intercept Brasil mostrou o batom na cueca, aquela prova que eles nunca acharam contra Lula, mas que acharam contra eles. A farsa está sendo desmontada”.

Carlos Veras (PT-PE): “São gravíssimas as revelações trazidas pelo Intercept Brasil, que confirmam a inocência de Lula e desmontam a farsa da Lava Jato. Vamos acompanhar com cautela, porém com firmeza a apuração desta denúncia de proporções incalculáveis”.

Zé Neto (PT-BA): “O que o The Intercept está publicando sobre Moro e sobre a Lava Jato coloca em cheque o Estado de Direito, a nossa democracia e a segurança jurídica”.

Leonardo Monteiro (PT-MG): “Um dia a casa cai e essa teia de mentiras vai se desfazendo. Matéria sobre a Lava Jato revela trama de procuradores e ex-juiz Sérgio Moro para impedir entrevista de Lula antes das eleições. Usam a justiça ao bel prazer e atacam o estado democrático para tentar calar a voz do povo”.

Libertação de Lula e investigação da injusta condenação

Paulo Teixeira (PT-SP): “Reportagem mostra mensagens entre Moro e Dallagnol que deveriam anular a prisão de Lula. Sérgio Moro e Dallagnol, vocês protagonizaram a maior farsa judicial da história do Brasil. A máscara caiu pelas mãos do The Intercept Brasil!”.

Zeca Dirceu (PT-PR): “Papel de juiz é julgar, jamais participar da acusação. Fraude total na Lava Jato. Conversas reveladas de The Intercept Brasil do Telegram de Moro e Dallagnol obrigam anulação da condenação de Lula e muitos outros presos sem provas em processo ilegais”.

Erika Kokay (PT-DF): “Moro e Dallagnol fraudaram o sistema de Justiça para agir politicamente, tirar Lula da disputa eleitoral e derrotar o PT. Lula Livre não é uma bandeira do PT e da esquerda, é um grito pelo Estado Democrático de Direito”.

Natália Bonavides (PT-RN): “Escandaloso, ultrajante, afrontoso, criminoso! Enquanto contra Lula não há provas, as provas de que o ‘Partido da Lava Jato’ agiu para perseguir por interesses políticos eleitorais se avolumam a cada dia. Lula Livre!”.

Waldenor Pereira (PT-BA): “O STF deve conceder imediata liberdade ao presidente Lula diante das provas cabais de que a Lava Jato é uma farsa e foi usada para impedir a candidatura de Lula e, posteriormente, a eleição de Fernando Haddad”.

Rogério Correia (PT-MG): “Para quem não entendeu a gravidade das reportagens do The Intercept Brasil um juiz não pode manter relação de proximidade com a parte acusadora. Só isso já é mais do que suficiente para o STF anular a condenação de Lula. Só isso, embora tenha muito mais maracutaia nessa farsa”.

Helder Salomão (PT-ES): “Agora não resta dúvida: a Lava Jato é uma farsa. Moro e Dallagnol agiram de maneira criminosa. A prisão do Lula é ilegal e deve ser revogada já!”

Padre João (PT-MG): “A Lava Jato só vem pra comprovar aquilo que já sabíamos: Lula Inocente e vítima da Lava Jato”.

João Daniel (PT-SE): “Mais do que nunca Lula precisa ser livre e todos que condenaram sem prova serem presos com urgência! Só queremos justiça! ”.

Beto Faro (PT-PA): “Os procuradores da Lava Jato falavam abertamente sobre seu desejo de impedir a vitória eleitoral do PT e tomaram atitudes para atingir esse objetivo; e que Moro colaborou de forma secreta e antiética para a farsa jato. Libertem Lula!”

Carlos Zarattini (PT-SP): “Vergonha! Justiça manipula fatos e provas para condenar Lula!”.

Marcon (PT-RS): “E mais uma vez, a raiva deles é ver escancarada a verdade: Lula estava certo, de novo”.

Luizianne Lins (PT-CE): “Eu só vou sossegar quando eu desmascarar o Moro e o Dallagnol”, defendeu Lula. Grande dia”.

Paulo Guedes (PT-MG): “Moro vazou informações de Dilma, de Lula, dos advogados. As conversas publicadas pelo The Intercept Brasil só confirmam o que todos já sabiam: Lula é preso político e ministro Moro e seus amigos procuradores são os representantes da extrema direita”.

Pedido de CPI para a Lava Jato

José Guimarães (PT-CE): “Temos que colocar o Congresso Nacional para investigar urgentemente. Uma CPI mista pode ser o caminho. Denúncias graves que precisam ser urgentemente investigadas. O Brasil não pode ser refém de uma máfia, queremos que seja investigado cada ponto da denúncia do The Intercept”.

Maria do Rosário (PT-RS): “Somente uma CPI tem este poder legal e quiçá, com uma composição digna e republicana, resgatar a democracia. Diante do revelado, as eleições de 2018 para Presidência da República foram manipuladas por corruptos de toga”.

Reginaldo Lopes (PT-MG): “As instituições e o povo brasileiro precisam exigir a renúncia ou a demissão imediata do ministro Sérgio Moro e a abertura de uma CPI na Lava Jato”.

Punição para Moro e Dallagnol

Rui Falcão (PT-SP): “The Intercept comprova armação de Moro, Dallagnol & Cia da Lava Jato para condenar e prender Lula sem provas. Quem deve ir para a cadeia são eles!”.

Paulão (PT-AL): “Denúncia gravíssima. Quando a PGR e o STF irão se posicionar? A postura do Juiz/Ministro contraria todos princípios jurídicos”.

Alencar Santana Braga (PT-SP): “Caiu a máscara do Moro e do Dallagnol e desaba o complô contra Lula e o PT. Moro e Dallagnol cometeram crime e merecem a devida punição”.

Henrique Fontana (PT-RS): “Reportagens mostram que os procuradores da Lava Jato falavam sobre impedir a vitória do PT e tomaram atitudes para atingir esse objetivo; e que Moro colaborou de forma secreta e antiética com os procuradores para ajudar a montar a acusação contra Lula. Denúncias no The Intercept Brasil são graves e precisam ser apuradas com profundidade”.

Airton Faleiro (PT-PA): “Não há como o Supremo manter Lula preso depois do The Intercept Brasil mostrar as provas da violenta e organizada perseguição política levada a cabo por membros da Lava Jato. Lula Livre e cadeia aos seus perseguidores”.

Pedro Uczai (PT-SC): “O jogo combinado entre Ministério Público – através de Dallagnol e o então juiz Sérgio Moro – mostra a ilegalidade do processo que condenou o ex-presidente. O mundo precisa saber dos esquemas criminosos produzidos pela Lava Jato”.

Alexandre Padilha (PT-SP): “O conteúdo já revelado já é gravíssimo. Pelo jeito, muito há por vir. Mas de uma coisa tenho certeza: o atual Ministro da justiça não tem a menor condição de continuar no cargo e seu sonho de STF está rolando no telhado. Não há outra expressão. Graças ao The Intercept Brasil deixamos de ter apenas convicção. Agora temos provas”.

Valmir Assunção (PT-BA): “As publicações do The Intercept Brasil mostram uma atuação criminosa de Moro e um ativismo ideológico do MP.  Sobre a reação de Moro: o que esperar de alguém que não tem apreço a provas? Que se investigue a Lava Jato e afaste o ministro. Atentaram contra a democracia!”.

Nilto Tatto (PT-SP): “Em nota, a força-tarefa do Paraná se diz vítima de “ação criminosa”. Criminoso foi o conluio entre procuradores e juízes visando a condenação de um inocente e a obtenção de resultado eleitoral”.

Assis Carvalho (PT-PI): “A troca de inúmeras mensagens comprova Moro criminoso era o chefe real das investigações, seu tutor e maestro, ferindo as normas da Constituição e do código de ética da magistratura”.

 

Leia matérias no The Intercept: https://theintercept.com/2019/06/09/chat-moro-deltan-telegram-lava-jato/

 

PT na Câmara

Tags:, , , , , , , , ,
Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?