Conecte-se Conosco

Requerimento da deputada Rosa Neide é aprovado e ministro da Educação terá que prestar esclarecimentos

Publicado

em

A Comissão de Educação (CE) da Câmara aprovou no último dia 10, o requerimento 90/2019 da deputada federal Professora Rosa Neide (PT), que convoca o atual ministro da Educação, Abraham Weintraub, para prestar esclarecimentos sobre as ações de planejamento do MEC, bem como sobre falas preconceituosas em relação a Educação no País. A audiência está marcada para o dia 15 de maio.

De acordo com a deputada, a saída do ex-ministro Vélez Rodríguez e entrada de Weintraub não atenuou as preocupações que educadores e estudantes tem tido com a condução do MEC, no governo Bolsonaro. “Rodríguez marcou sua passagem com muitas polemicas e nenhuma proposição apresentada, nomeações de dirigentes sem nenhuma experiência ou conhecimento da área da Educação”, disse.

Professora Rosa Neide cita que o atual ministro, indicado ao cargo pelo astrólogo, Olavo de Carvalho, que reside nos Estados Unidos e é considerado o intelectual da extrema direita brasileira, atacou recentemente os nordestinos, ao defender que as universidades da região não deveriam oferecer cursos de disciplinas como sociologia e filosofia.

ENEM

No mesmo dia, a CE aprovou outro Requerimento de autoria da deputada. Com o número 80/2019 e subscrito também pelo deputado Alencar Santana (PT-SP), requer a realização de audiência pública na Comissão, para debater o ENEM 2019.

Para a deputada há muita preocupação sobre a realização do Exame este ano, devido a falência da gráfica RR Dorneley, contratada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP), para imprimir e distribuir as provas.

Conforme Rosa Neide, depois do MEC criar uma Comissão de Censura ao ENEM, comissão constituída para ler previamente as questões do exame e autorizar sua manutenção ou não na prova, ocorre a falência da gráfica “que explicita que o MEC vai de mal a pior”, criticou.

“Precisamos saber quais medidas concretas o governo tomará para garantir a realização da prova, pois o ENEM é a principal via de acesso dos estudantes às Universidades”, disse. Atualmente o INEP, responsável pela realização do ENEM encontra-se sem presidente.

Assessoria de Imprensa

Clique para comentar

Responder

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

× Vamos conversar?